O bonito é surpreender


O bonito é surpreender


A natureza ensina. As pessoas na maior parte do tempo não mostram seu potencial, sua beleza, seu lado mais lindo, assim como o pavão esconde toda sua beleza e por momentos inusitados se abre e surpreende a todos com seu show de cores.
Todos nós temos o lado bonito, muitas vezes escondido, somos da mesma espécie, bem parecidos. Aprendemos a viver em sociedade escondendo lados naturalmente belos, muitas vezes por vergonha, medo, para não incomodar; as famosas neuroses.
Imagine só, se os bichos fossem neuróticos ou paranóicos, a bagunça estaria feita. Assim como nós vivemos, transmutando o tempo inteiro. Hora somos nós mesmos, hora somos quem podemos ser outra hora nos inventamos. Porém deixamos de pensar que o mais bonito é ser o que se é de verdade, essencialmente, naturalidade é o potencial mais próximo da vida.
Existem aquelas pessoas que querem se mostrar o tempo inteiro como belas, como se o pavão só vivesse com as asas abertas, não seria tão espetacular e tão interessante, pois ficaria muito exposto, enjoaríamos, cansaríamos de olhar. O legal mesmo é quando ele abre as asas!
Assim então deveríamos ser: surpreendentes! E pensar que todos nós escondemos belezas inacreditáveis, tão camufladas. Cada um com suas cores, formas, jeitos. O mais legal é ser natural, deixar a vida mostrar, a natureza interna. Forçar é falso, não tem beleza. O bonito é ser o que se é, admirar o outro como ele é, mesmo sabendo que sua beleza está escondida. Se as asas estiverem fechadas, o importante, é saber o quanto são bonitas quando se abrem e assim saber respeitar o momento de cada um.

(Paula Chaves)

Postagens mais visitadas